Artigos

Eliminando algas de seu aquário

Eliminando infestações de algas em seu aquário.

  • Por: AQUABR
  • 14/01/2014
  • 6387 visualizações

Do início!
As Algas são organismos fotossintéticos (providos de clorofila, portanto com capacidade de liberar oxigênio) que vivem na água ou em locais úmidos. Sua estrutura é em formato de um talo (desprovido de raíz, caule e folhas).

Trata-se de um grupo com grande diversidade de organismos, principalmente no que se refere à morfologia, levando-se em consideração o grau de complexidade da estrutura do seu corpo, e ainda, ao tamanho. Devido a esta grande variabilidade, as algas são geralmente divididas em Microalgas e Macroalgas.

Todo aquarista em algum momento se viu pertubado por elas, há algum tempo venho testando diversas formas de eliminá-las com eficiência do aquário, venho garimpando a internet, os conhecimento de amigos e testando-os. Infelizmente devo informar que muitos dos "truques" descritos na internet não funcionam, e pior, colocam a vida de seu aquário em risco.

Após muitas tentativas, finalmente descobrimos uma maneira muito eficiente e pouco prejudicial para seu aquário, sim pouco! Vou explicar abaixo.

O teste bem sucedido ocorreu em um aquário com o seguinte setup:

- 200 litros

- População de Acarás-Bandeiras, Comedores de algas e pequenos Cascudos.

- Plantas: Bacopa caroliniana, Microsorum pteropus

- Algas presentes: Algas de pó verde, Algas verdes azuladas e algumas petecas

- Substrato de areia

- Decoração: troncos e rochas naturais

- 2 filtros de 100L/h

 

PRIMEIRO PASSO:

Alimente os peixes, eles vão ficar sem comer por algum tempo. Não se assute, nada drástico!

Vamos a limpeza padrão, eliminando o máximo de algas que conseguirmos dos vidros, pedras, substrato, troncos e rochas.

Feito isso realizamos um TPA (Troca Parcial de Água) entorno de 50% do aquário, lembre-se de manter temperatura da água para não prejudicar os peixes.

Deixe o filtro trabalhar por algumas horas. Indico que deixe seu filtro trabalhar com perlon até o fim do processo.

 

SEGUNDO PASSO:

Você deve colocar seu aquário em total escuridão, se possível sem nem um feixe de luz. Por quê?

Simples, algas precisam da luz para se manterem vivas. Vamos retirar a iluminação e sua fonte de alimento.

Cubra o aquario por completo, pode-se utilizar sacos pretos de lixo para embrulhá-lo, não corte o saco, assim você não o disperdiça e cria uma escuridão melhor em seu aquário.

Deixe seu aquário coberto por 3 dias seguidos, não alimente os peixes, vamos contar com o ecossitema natural, os peixes irão se mover pouco devido ausência de luz, com isso, menos energia irão gastar, menos fome, menos fezes, menos alimentos para as algas!

 

TERCEIRO E ÚLTIMO PASSO:

Finalmente vamos ver o resultado!!!

Descubra seu aquário (meus olhos brilharam nessa etapa!). Quando descobri meu aquário encontrei ele com uma água cristalina e sem nenhum vestigio de algas.

Bom, mas para mantê-lo, devemos primeiramente alimentar os peixes. Dê alguns minutos para eles se acostumarem com a luz e forneça um pouco de alimento.

Após isso, realize um TPA, sinfonando bem o fundo retirando quaisquer resto de algas ou sujeira.

Não esqueça de limpar seu filtro, ele estará repleto de algas em seu Perlon, indico que joguem fora e coloquem novos!

 

Bom, isso realmente funcionou, mas nem tudo é as mil maravilhas!!!

Assim como as algas, as plantas também precisam da luz para viver, não indico para plantados.

Antes de realizar esse processo, veja as plantas que têm em seu aquário, estude-as para ver se elas suportam essa rigorosa escuridão, posso informar que a Bacopa caroliniana e Microsorum pteropus suportam facilmente, tanto que a Microsorum pteropus estava radiante, bonita e vigorosa! Já a Bacopa começava a dar sinais de amarelamento.

Por fim, você pode voltar a rotina normal do seu aquário, claro que deve-se observar porque as algas estão se proliferando, se é alta dosagem de alimentação, falta de TPAs, excesso de luz, entre outros fatores!

W3TOOLS